Programação

Início Fim Segunda (25/04) Terça (26/04) Quarta (27/04) Quinta (28/04) Sexta (29/04)
13:30
14:00
14:00
14:30
14:30
15:00
15:00
15:30

Sessão de Abertura

(Sala Gratidão)

15:30
16:00

Break - Take a deep breath!

Break - Take a deep breath!

Break - Take a deep breath!

Break - Take a deep breath!

16:00
16:30
16:30
17:00

Break - Esticando as pernas. Pausa para um cafezinho

17:00
17:30
17:30
18:00

Premiação melhores artigos

(Sala Equilíbrio)

18:00
18:30

Reunião da CESC

(Sala Equilíbrio)

Encerramento

(Sala Gratidão)

18:30
19:00

Atividade Social - Concerto colaborativo de piano

(Sala Gratidão)

19:00
19:30

* As sessões transmitidas pelo Youtube serão realizadas no Canal da CESC

**Os links das salas do zoom foram disponibilizados para todos os inscritos através do email, mas também podem ser encontrados, junto com maiores orientações, no nosso canal do discord.

*** Verifique sua caixa de spam caso não tenha recebido sua mensagem de orientações. Em caso de dúvidas entre em contato com sbsc2022.coordenacao@nce.ufrj.br

Momentos de Yoga e Meditação​

Flá Assaife

Graduada em diferentes estilos de Yoga por escolas nacionais e internacionais, faz parte do Yoga Alliance RYT @200 – ID:243840 e do World Yoga Alliance WYA RTY 500 hs – ID: 141RTY500.
www.yogandocomaflaassaife.com

Palestrantes | Keynotes

Palestra Internacional | Keynote Speaker - Minha Lee

Collaborative Mind Perception

We denote other beings to have minds of their own when we perceive them to have cognitive and affective capacities, to different degrees.  A chatbot can be perceived to have some level of cognition, but not emotions, for instance. But, this bias can be overturned through how the bot is designed. Hence, when envisioning cooperative human-machine dyads and teams, one question can be asked: To what extent should our perception of other minds be calibrated in a collaborative manner, and in what ways? The potential to shape our human perception of non-human “minds” has various ethical considerations to be discussed.

Minha Lee

Eindhoven University of Technology

Minha Lee has interest in moral emotions centers on compassion and how it can help with mental well-being. She is curious about other moral emotions like gratitude, guilt, or awe, and if technology can be incorporated to explore them. She took her PhD at the TU/e’s Human-Technology Interaction and Philosophy & Ethics groups. Currently, she is Assistant Professor in the Future Everyday group of the Department of Industrial Design of Eindhoven University of Technology.

More info: https://minha-lee.github.io/

Palestra Nacional - Silvio Meira

AGENDA de COLABORAÇÃO da ACADEMIA com o MERCADO, NO BRASIL?

Silvio Meira

UFPE

Silvio Meira é cientista-chefe da TDS.Company, professor extraordinário da cesar.school, professor emérito do Centro de Informática da UFPE, Recife. É fundador e presidente do conselho de administração do Porto digital.

Palestra Nacional - Hugo Fuks

O Professor Hugo Fuks, como um dos fundadores da comunidade de Sistemas Colaborativos no Brasil, apresentará sua trajetória de pesquisa nesta área destacando suas principais contribuições para a comunidade. Sua larga experiência como professor, pesquisador e gerador de tecnologias e conhecimento embasam reflexões e discussões sobre sua aplicabilidade e adoção na indústria e na sociedade. Assim, o professor levará o público a refletir sobre o porquê da baixa adoção de Sistemas Colaborativos oriundos da academia, e irá especular que a causa esteja na nossa própria formação acadêmica.

Hugo Fuks

Hugo Fuks é professor aposentado de computação com background em Aprendizagem Colaborativa Apoiada por Computação. Ele coordenou o desenvolvimento do Ambiente Virtual de Aprendizagem AulaNet usado pela universidade por mais de 10 anos. A partir daí compreendeu que telas não são suficientes para apoiar a colaboração, e passou a trabalhar com IoT e interfaces inovadoras visando a expansão das possibilidades de interação humana por meio de tecnologias vestíveis, em especial o suporte às tecnologias assistivas. Hugo então voltou o seu olhar para o ensino-aprendizagem colaborativo presencial na graduação, colaborando no desenvolvimento de uma nova Engenharia de Integração. Este novo Engenheiro será educado para compreender a atualidade da engenharia que se pratica hoje, e a partir daí tornar-se capaz de desempenhar suas tarefas e inserir-se nas empresas sem ficar confinado a âmbitos demasiado restritos, que logo se mostrarão obsoletos. Doutorou-se em Computação pelo Imperial College London, fez seu mestrado em Informática na PUC-Rio e é Engenheiro Industrial pela UFRJ.

Palestra da Indústria - Zup Innovation

A Inteligência Artificial na Construção de Ambientes Educacionais Distribuídos e Colaborativos

Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) proporcionam a criação de espaços colaborativos para a execução de cursos e treinamentos. Eles possibilitam que alunos, professores e tutores atuem de forma distribuída no processo de ensino-aprendizagem. Vamos discutir nesta palestra como modelos de inteligência artificial podem enriquecer esses processos no AVA, possibilitando a construção de mecanismos de automação para o estímulo dos alunos, fornecimento de relatórios customizados para os professores e criando um ambiente propício para um ensino personalizado. Será apresentado um estudo de caso do que estamos desenvolvendo no time da Zup.Edu.

Para saber mais sobre a ZUP:  zup.com.br

Geraldo Gomes da Cruz Júnior

SENAC e Zup Innovation

Pesquisador Especialista em inteligência computacional e ciência de dados educacionais na Zup Innovation. Doutorado em andamento em desenvolvimento de tecnologias assistivas inteligentes. Mestre em inteligência e modelagem computacional. Professor da Faculdade SENAC

Palestra da Indústria - Loggi Tecnologia

Ciência de Dados e Sistemas Colaborativos em Entregas Urbanas: estado atual e perspectivas

O crescimento expressivo no Brasil do setor de e-commerce impõe desafios e demandas de inovação nas soluções fortemente baseadas em tecnologia. Em particular no Brasil, o setor tem muito a melhorar quando comparado a grandes economias mundiais. A Loggi, criada em 2013, tem se posicionado, de maneira inédita, para revolucionar o setor logístico no Brasil facilitando o crescimento de um novo comércio, com economia, agilidade e confiabilidade. A Loggi é uma das empresas unicórnios no Brasil, com soluções inovadoras e relevantes no setor de logística, com forte base em tecnologias digitais. Até 2021, o objetivo é conectar todos os brasileiros, cobrindo 100% dos municípios, com prazos e custos adequados.  A cadeia logística é permeada de grandes desafios científicos e tecnológicos com amplas possibilidades de evolução profissional e de estabelecimento de soluções inovadoras.  Nesta palestra vamos falar do papel da experimentação de dados, que é uma parte importante da avaliação de impacto de qualquer produto. Algumas razões pelas quais experimentos são importantes é que com eles podemos avaliar se um produto se comporta do jeito esperado e com isso podemos otimizar o impacto financeiro, aprender e gerar novos insights. Na Loggi utilizamos diversas tecnologias no desenho do experimento, como por exemplo, o uso de Algoritmos de Bootstrap em testes A/B. O processo de experimento envolve times multidisciplinares, com distintas experiências e conhecimento, onde cada time tem sua parcela de contribuição no experimento, seja no desenho, na execução/implementação  ou nos resultados. Entre os times podemos citar pessoas de dados, engenharia, design e produto, que trabalham de maneira colaborativa a fim de alcançar um objetivo em comum e uma operação bem sucedida, com entregas dentro de prazos e tempos adequados, promovendo um círculo virtuoso.

Para saber mais sobre a Loggi: loggi.com/venha

Dhanielly Lima

UFAM e Loggi Tecnologia

Cientista de Dados na Loggi e membro do Conselho de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Loggi (CPD&I-Loggi). Teve uma atuação forte na academia antes de entrar na indústria. Está concluindo o doutorado na UFAM. A Loggi é o seu primeiro emprego na indústria e atua na Tribo de Perdas e Contestação. Além disso, é uma pessoa engajada em iniciativas que incentivam a atuação de mulheres em Tech.

Yan Almeida

Ibmec e Loggi Tecnologia

Senior Data Scientist na Loggi, trabalha em cenários de Big Data há mais de 5 anos, já atuando em diversas frentes como sistemas de recomendação, experimentação, data analytics e engenharia de dados. Atua também como consultor de estatística, machine learning e ciência de dados em geral, além de ser professor no curso Data Bootcamp, onde ensina ciência de dados há 4 anos. Formado em estatística pela UFRJ, atualmente cursa um MBA em gestão empresarial na Ibmec.